domingo, 24 de junho de 2018

'Quebrou Rondônia e quer ensinar a administrar', diz Hermínio sobre crítica de Confúcio Moura ao atual governo



Parlamentar comentou fala de ex-governador em encontro do MDB em Jaru

Porto Velho, RO – O deputado estadual Hermínio Coelho, do PCdoB, comentou a fala do ex-governador Confúcio Moura que, num encontro entre emedebistas em Jaru, teceu críticas ao atual governo de Daniel Pereira (PSB) dizendo ser imprescindível o retorno de seus ex-secretários "técnicos" em eventual novo governo do MDB em Rondônia.

"A politicagem muda tudo. Confúcio vivia elogiando o Daniel Pereira, falava que era o 'vice dos sonhos' e agora atira pedras nele, mesmo sem mencioná-lo diretamente. Ele se esquece de dizer que deixou o Estado endividado em R$ 2 bilhões", destacou o parlamentar.

Confira a íntegra do vídeo abaixo


Na visão de Hermínio, Confúcio quebrou o Estado de Rondônia e largou nas mãos de Daniel Pereira uma máquina destruída, cheia de problemas, com os cofres no vermelho.

"E mesmo assim o ex-governador quer ensinar a administrar, pedindo que retornem ao governo secretários que partilham a responsabilidade de quebrar o Estado. Confúcio quer lecionar sobre como governar com austeridade, mas, além de nos deixar endividados em R$ 2 bilhões no Estado, ainda renegociou às escuras com a União a antiga dívida do Beron. Se ninguém descobrisse,  o cidadão rondoniense pagaria mais R$ 9 bilhões ao Tesouro Nacional até 2048. Esse cidadão não tem moral pra falar sobre gestão. Isso precisa acabar! O Daniel está fazendo o possível e o impossível para organizar tudo o que ele destruiu", disse o deputado.

Ainda segundo o parlamentar, Daniel Pereira jamais se pronunciou oficialmente sobre os rombos financeiros deixados por Confúcio no Estado de Rondônia. 

Mesmo assim, Moura fez questão de atacá-lo, demonstrando não nutrir o mínimo respeito a seu aliado desde 2014 e que, até hoje, age com lealdade por não expor as mazelas deixadas na gestão e que Pereira fora obrigado a assumir.

"O governador precisa fazer urgentemente uma auditoria em todos os contratos assinados por Confúcio no Estado de Rondônia. Há inúmeros indícios de irregularidades e é preciso que o poder público passe isso a limpo. Daniel Pereira não pode afundar sozinho no navio que Confúcio Moura destruiu. Está na hora de colocar as cartas na mesa, preto no branco. Principalmente agora com essa declaração pública de deslealdade. Confúcio quer saber dele mesmo, não está nem aí pra Daniel ou quem quer que seja", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário