domingo, 24 de junho de 2018

'Quebrou Rondônia e quer ensinar a administrar', diz Hermínio sobre crítica de Confúcio Moura ao atual governo



Parlamentar comentou fala de ex-governador em encontro do MDB em Jaru

Porto Velho, RO – O deputado estadual Hermínio Coelho, do PCdoB, comentou a fala do ex-governador Confúcio Moura que, num encontro entre emedebistas em Jaru, teceu críticas ao atual governo de Daniel Pereira (PSB) dizendo ser imprescindível o retorno de seus ex-secretários "técnicos" em eventual novo governo do MDB em Rondônia.

"A politicagem muda tudo. Confúcio vivia elogiando o Daniel Pereira, falava que era o 'vice dos sonhos' e agora atira pedras nele, mesmo sem mencioná-lo diretamente. Ele se esquece de dizer que deixou o Estado endividado em R$ 2 bilhões", destacou o parlamentar.

Confira a íntegra do vídeo abaixo


Na visão de Hermínio, Confúcio quebrou o Estado de Rondônia e largou nas mãos de Daniel Pereira uma máquina destruída, cheia de problemas, com os cofres no vermelho.

"E mesmo assim o ex-governador quer ensinar a administrar, pedindo que retornem ao governo secretários que partilham a responsabilidade de quebrar o Estado. Confúcio quer lecionar sobre como governar com austeridade, mas, além de nos deixar endividados em R$ 2 bilhões no Estado, ainda renegociou às escuras com a União a antiga dívida do Beron. Se ninguém descobrisse,  o cidadão rondoniense pagaria mais R$ 9 bilhões ao Tesouro Nacional até 2048. Esse cidadão não tem moral pra falar sobre gestão. Isso precisa acabar! O Daniel está fazendo o possível e o impossível para organizar tudo o que ele destruiu", disse o deputado.

Ainda segundo o parlamentar, Daniel Pereira jamais se pronunciou oficialmente sobre os rombos financeiros deixados por Confúcio no Estado de Rondônia. 

Mesmo assim, Moura fez questão de atacá-lo, demonstrando não nutrir o mínimo respeito a seu aliado desde 2014 e que, até hoje, age com lealdade por não expor as mazelas deixadas na gestão e que Pereira fora obrigado a assumir.

"O governador precisa fazer urgentemente uma auditoria em todos os contratos assinados por Confúcio no Estado de Rondônia. Há inúmeros indícios de irregularidades e é preciso que o poder público passe isso a limpo. Daniel Pereira não pode afundar sozinho no navio que Confúcio Moura destruiu. Está na hora de colocar as cartas na mesa, preto no branco. Principalmente agora com essa declaração pública de deslealdade. Confúcio quer saber dele mesmo, não está nem aí pra Daniel ou quem quer que seja", concluiu.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Audiência proposta por Hermínio Coelho para discutir custo/benefício da vigilância eletrônica em escolas de Rondônia ocorrerá na próxima quinta-feira (21)



Parlamentar proponente ressaltou ser importantíssima a presença tanto da sociedade civil organizada quanto dos interessados diretamente

Porto Velho, RO – O deputado estadual Hermínio Coelho (PCdoB) propôs e a Assembleia Legislativa (ALE/RO) aprovou a realização de audiência pública a fim de discutir a relação de custo/benefício voltada à implementação de câmeras de monitoramento em escolas municipais e estaduais.

Com isso, a audiência será realizada na próxima quinta-feira, dia 21 de junho, às 15h, no Plenário da Casa de Leis.

“É importante que a população e os afetados com a perda de seus respectivos postos de trabalho tenham condições de debater se as câmeras são ou não a medida ideal para coibir a violência e os crimes nas escolas. Eu, particularmente, acredito que não. Mas a audiência dará oportunidade para que todos possam expor suas motivações e opiniões acerca do assunto”, justificou Hermínio.

Em seguida, pontuou:

“Para início de conversa, creio que esses profissionais de vigilância, pais de família, batalhadores e zelosos em seu ofício, jamais deveriam ter sido retirados dos colégios. A meu ver, foi um erro crucial da Administração Pública. É preciso que isso fique claro!”, asseverou.

Além da presença massiva dos demais parlamentares, o deputado solicitou que fossem enviados convites às autoridades e responsáveis pelos seguintes órgãos:

– Secretaria de Estado de Segurança;
– Secretaria de Estado da Educação;
– Secretaria Municipal de Educação;
– Prefeituras;
– Fecomércio;
– Câmara dos Dirigentes Lojistas de Porto Velho (CDL);
– Diretores e secretários de escolas;
– Associação de Pais e Professores;
– UBES;
– UNE;
– Sindicato dos Vigilantes (Sintesv);
– Sindicato Patronal dos Vigilantes;
– Associação Municipal dos Vigilantes e;
– Associação Estadual dos Vigilantes.

Deputado Hermínio Coelho não aceita mudança de postura do Governo de Rondônia sobre convocação dos remanescentes da PM/RO



O parlamentar também usou a tribuna para falar sobre a questão dos remanescentes do concurso da PM

Porto Velho, RO – O deputado Hermínio Coelho (PCdoB) usou a tribuna em sessão parlamentar na tarde desta terça-feira (12) para falar sobre uma denúncia de Laerte Gomes (PSDB) quanto a um processo licitatório de maquinários feito pela Bancada Federal em contrapartida com o governo do Estado.

“O governo fez uma licitação e há denúncia do Laerte que haveria problemas na questão da licitação de tratores, pois a empresa que ganhou o processo não possui autorizadas no Estado para revisão e assistência técnica”, explicou Hermínio.

O projeto foi aprovado no valor de R$150 milhões, vindos da Bancada Federal em contrapartida com o Estado. “A empresa ganhadora é coreana. Já houve empresários me procurando e dizendo que o edital não está sendo cumprido”, disse Hermínio.

O parlamentar afirmou que sua maior preocupação quanto a questão licitatória são possíveis denúncias vindas do Ministério Público embargando o processo e prejudicando Rondônia e seus municípios. “Minha preocupação é que venha uma denúncia do Ministério Público, podendo ocorrer no embargo do processo e o Estado sairia prejudicado”.

Segundo Coelho, algumas empresas já entraram com liminar no Tribunal de Justiça, que suspendeu o processo até que o mérito da questão seja julgado. “É interessante que o líder, o vice e demais deputados procurassem o governo para tentar desenrolar essa questão, para que Rondônia e os municípios não sejam prejudicados por conta de um processo mal encaminhado”, argumentou.

O deputado também usou o tempo para falar dos remanescentes do concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar feito em 2014. Segundo ele, há algumas semanas o governo do Estado fez um acordo com os concursados na Casa de Leis, afirmando que seriam chamados 400 aprovados e apresentaram posterior a reunião, um orçamento de cerca de R$ 8,2 milhões em uma academia de 8 meses.

“Ao sabermos do valor alto nós pedimos a diminuição. Já que a academia poderia ser de seis meses pedimos para o Governo refazer os cálculos. Semana passada aprovamos R$ 2 milhões para a construção e agora o Governo vem dizer que quer fazer apenas uma academia equivalente ao valor passado, onde seriam chamados apenas 100 remanescentes e nós não aceitaremos isso”, declarou Hermínio.

Ele lembrou que a proposta inicial de 400 remanescentes veio do atual Governo. “Temos que resolver esse problema rápido, porque sabemos que com R$ 6 milhões poderemos fazer uma academia de seis meses e chamar todos, e se o Governo concordar sabemos que, juntos, conseguimos esse recurso”, concluiu Hermínio.


terça-feira, 12 de junho de 2018

Deputado Hermínio Coelho luta pela convocação dos remanescentes aprovados no concurso do TJ/RO de 2015



Parlamentar salientou respeito ao Poder Judiciário, mas entende que a causa levantada pelos aprovados é justa e correta

Porto Velho, RO – Embora respeite os posicionamentos do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ/RO), o deputado estadual Hermínio Coelho, do PCdoB, resolveu entrar na luta pela convocação dos remanescentes aprovados no concurso do Poder Judiciário realizado em 2015.

Na manhã desta terça-feira (12), esses remanescentes se reuniram tanto com o presidente da Assembleia (ALE/RO) Maurão de Carvalho (MDB) quanto com Hermínio Coelho a fim de que o Legislativo interceda por eles dialogando de maneira amigável com o presidente do TJ/RO, o desembargador Walter Waltenberg Silva Júnior.

A ideia dos aprovados, recepcionada por Maurão e Hermínio, é tentar propor à Presidência do Judiciário de Rondônia a reavaliação acerca de projetos enviados à ALE/RO para criação de novos cargos no âmbito da Justiça. 



Sobre a reunião, destacou Coelho:

“Todo pleito apresentado por trabalhadores que estejam dispostos a fornecer seu profissionalismo ao Estado de Rondônia precisa ser olhado com atenção e respeito. Ao encampar mais essa batalha, nossa intenção é tentar concretizar o que acreditamos ser justo e correto. Essas pessoas têm bons argumentos e nós podemos conversar de maneira amigável com o Poder Judiciário para que possamos chegar a um denominador comum”, destacou o 
parlamentar.



O vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Rondônia (Sinjur), Ricardo Paraízo, acompanhou a comissão de remanescentes e reforçou o pedido. 

"Há uma carência de pessoal no TJ. Um levantamento apontou que são necessários cerca de 500 servidores para assegurar o pronto atendimento jurisdicional. Mas, enfrentamos uma série de afastamentos, em razão de problemas de saúde ocasionados por sobrecarga de trabalho, além das aposentadorias. Resumindo: é preciso que haja a convocação para repor o pessoal da ativa que necessita e com isso atender a contento o cidadão”, reforçou.