quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Em sessão plenária, Hermínio dispara contra o escândalo dos R$ 30 mi da ponte de Ji-Paraná e diz contar as horas para a renúncia de Confúcio



Matéria por: Laila Moraes

Problemas na educação, segurança pública e infraestrutura foram os principais pontos levantados pelo parlamentar

Porto Velho, RO – Deputado Hermínio Coelho (PDT), ao discursar durante a sessão plenária desta quarta-feira (21) na Assembleia Legislativa, explicou que efetuou uma análise nas ações realizadas na gestão do governador Confúcio Moura (MDB) e que no seu ponto de vista muitos temas precisam ser revistos.

Em relação à educação, o parlamentar afirmou que a Secretaria de Educação está uma verdadeira bagunça. “Os servidores da educação foram humilhados ontem (21) no CPA e isso não pode ser aceito. O governador de Rondônia não tem comando de nada, não tem iniciativa e quem paga por isto é o povo”, diz Hermínio Coelho.

Na área de segurança pública, o deputado apontou um crescimento na violência de Rondônia. “A bandidagem está tomando conta do Estado e eu nunca vi o secretário de Segurança abrir a boca para assumir que não tem o controle da situação, ele só fica calado”, diz o parlamentar.

Na área de infraestrutura, o deputado relembrou que em novembro formalizou uma denúncia contra o secretário do Departamento de Estradas e Rodagem de Rondônia (DER/RO), Ezequiel Neiva, referente a um desvio de R$ 30 milhões de uma obra em Ji-Paraná e que até o momento nada foi feito.

“Até agora o governador não afastou esse secretário. Ele continua trabalhando normalmente, enquanto eu fui processado pelo Confúcio por ter repetido as palavras de um delegado que estava investigando o próprio governador”, explica Hermínio.

Finalizando seu discurso, o deputado apontou que está contando os dias para a renúncia do governador Confúcio Moura. “Eu não vejo a hora do Confúcio sair do cargo. Acredito que o vice-governador Daniel Pereira conseguirá arrumar um pouco da bagunça que ele vai deixar o nosso Estado”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário